Corinthians marca no último lance e vence Chape diante de quase 40 mil torcedores

·3 min de leitura
SÃO PAULO, SP, 01.11.2021 – CORINTHIANS-CHAPECOENSE: Róger Guedes, do Corinthians, comemora seu gol - Partida entre Corinthians e Chapecoense, válida pela 29ª rodada do Campeonato Brasileiro Série A 2021, realizada na Neo Química Arena, em Itaquera, zona leste da capital paulista, na noite desta segunda-feira. (Foto: Mauro Horita/Folhapress)
SÃO PAULO, SP, 01.11.2021 – CORINTHIANS-CHAPECOENSE: Róger Guedes, do Corinthians, comemora seu gol - Partida entre Corinthians e Chapecoense, válida pela 29ª rodada do Campeonato Brasileiro Série A 2021, realizada na Neo Química Arena, em Itaquera, zona leste da capital paulista, na noite desta segunda-feira. (Foto: Mauro Horita/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - No primeiro dia com 100% de público liberado nos estádios do estado de São Paulo, nesta segunda-feira (1º), o Corinthians venceu a Chapecoense por 1 a 0 diante de 39.897 mil pessoas. Roger Guedes marcou o único gol do jogo, no último lance.

O público na Neo Química Arena foi, evidentemente, o maior do Campeonato Brasileiro até aqui. Com 13 minutos de jogo, a transmissão da partida registrava que torcedores ainda entravam no estádio. Imagens das arquibancadas também mostraram milhares de pessoas sem máscara.

A partida estava marcada inicialmente para o último sábado (30), quando o estádio poderia ter apenas 50% de sua ocupação. A data foi alterada, a pedido do Corinthians, para poder acontecer com público total.

A última vez que o estádio esteve liberado para receber lotação máxima foi em 26 de fevereiro de 2020, um empate em 1 a 1 contra o Santo André pelo Campeonato Paulista.

Agora com arquibancadas lotadas, o Corinthians chegou ao sétimo jogo seguido de invencibilidade jogando em casa.

A última derrota aconteceu contra o Flamengo, por 3 a 1, no dia 1º de agosto pela 14ª rodada.

Desde então, jogando em Itaquera, foram cinco vitórias e dois empates. 12 gols marcados e cinco sofridos.

Com o resultado, o Corinthians vai a 44 pontos sobe uma posição na tabela, ultrapassa o Internacional (que perdeu para o São Paulo) e fica em sexto lugar, posição que lhe daria direito a uma vaga na fase preliminar da Copa Libertadores do ano que vem.

Se o retrospecto recente dentro de casa é bom, no geral a equipe do técnico Sylvinho vem oscilando.

Nos últimos cinco jogos pelo Brasileiro, foram duas derrotas, um empate e duas vitória.

A instabilidade tem aumentado a pressão contra o treinador, que já viu, inclusive, parte da torcida corintiana pedir a sua demissão.

Parte dos críticos argumentam que o time, com os reforços que conseguiu nessa temporada (o quarteto Giuliano, Renato Augusto, Roger Guedes e Willian, esse último que está machucado) poderia render mais, sobretudo ofensivamente.

A equipe alvinegra tem, em 29 jogos disputados no Nacional, 31 gols marcados e 26 sofridos.

O Corinthians volta a campo no próximo sábado (6), às 17h (de Brasília) contra o Fortaleza, podendo ampliar a série invicta dentro de casa.

Já a Chapecoense, lanterna e virtualmente rebaixada com 13 pontos, enfrenta o Cuiabá fora de casa na próxima quinta-feira (4), às 21h.

CORINTHIANS

Matheus Donelli; Fagner, João Victor, Gil e Fábio Santos; Gabriel (Gustavo Mosquito), Du Queiroz (Jô), Gabriel Pereira (Adson), Giuliano e Renato Augusto; Roger Guedes. T.: Sylvinho

CHAPECOENSE

Keiller; Matheus Ribeiro, Joilson, Ignácio e Busanello; Anderson Leite, Moisés Ribeiro, Denner (Ezequiel) e Mike (Rodriguinho); Kaio Nunes (Henrique Almeida) e Anselmo Ramon (Ronei). T.: Felipe Endres

Estádio: Neo Química Arena, em São Paulo (SP)

Público e renda: 39.39.734 pagantes; R$ 2.267.484,60

Árbitro: Paulo Cesar Zanovelli da Silva (MG)

Assistentes: Celso Luiz da Silva (MG) e Felipe Alan Costa de Oliveira (MG)

VAR: Emerson de Almeida Ferreira (MG)

Cartões amarelos: Renato Augusto (COR); Anselmo Ramon, Ezequiel, Henrique Almeida e Keiller (CHA)

Gol: Róger Guedes (COR), 52'/2ºT

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos