Corinthians perde do Botafogo e vantagem despenca para 6 pontos

1 / 1
4 - Clayson é conduzido por policiais e dá explicações após suposta agressão

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O Corinthians acumulou mais uma derrota no Campeonato Brasileiro. Com dois gols sofridos a partir de cobranças de escanteio, o time comandado por Fábio Carille perdeu por 2 a 1 para o Botafogo, nesta segunda-feira (23), no Engenhão, e viu a vantagem na liderança despencar para seis pontos.

Desde a 15ª rodada a diferença de pontos do líder para os rivais não era tão baixa. O Corinthians está com 59 pontos e há três rodadas sem vencer -também perdeu para o Bahia e empatou com o Grêmio. O vice-líder Palmeiras e o Santos, terceiro colocado, estão com 53.

Na próxima rodada, o Corinthians enfrentará a ameaçada Ponte Preta, em Campinas. O jogo será decisivo para o futuro do campeonato, já que o time terá um confronto direto com o Palmeiras no dia 5 de novembro.

Já o Botafogo chegou aos 47 pontos e ultrapassou o Flamengo na tabela de classificação. A equipe está em sexto, enquanto os rivais rubro-negros caíram para o sétimo lugar, com 46 pontos. O próximo jogo da equipe no campeonato será disputado em Belo Horizonte, contra o Atlético-MG.

O JOGO

O Botafogo aproveitou os erros de passe e a incapacidade do Corinthians de criar boas jogadas de ataque para dominar praticamente todo o primeiro tempo. O melhor momento do líder foi aos 15 minutos, depois que Marquinhos Gabriel acertou o travessão com um chute de longa distância.

Após o susto, o Botafogo cresceu ofensivamente e deu trabalho para o sistema defensivo do Corinthians. A equipe apostou em bolas altas e nas jogadas pelas laterais do campo. Quando não encontrava espaços, o time comandado por Jair Ventura arriscava chutes de fora da área -quase sempre sem direção.

Aos 28 minutos, Rodrigo Pimpão foi lançado em velocidade e carregou a bola até invadir a área. O atacante teve a oportunidade de finalizar, mas o chute foi bloqueado no momento certo pelo zagueiro Balbuena.

Gabriel, aos 34, respondeu para o Corinthians e obrigou Gatito Fernández a praticar uma defesa. Logo em seguida, Cássio teve de evitar chute de Marcos Vinícius. Aos 40, na última chance da etapa inicial, o lateral Victor Luís invadiu a área pela esquerda e parou mais uma vez no goleiro corintiano.

Com Romero no lugar de Jadson, o Corinthians tentou esboçar uma postura mais combativa no início do segundo tempo. Mas o Botafogo foi mais efetivo. Aos oito minutos, Pimpão desviou cobrança de escanteio para trás e o atacante Brenner, livre de marcação, só empurrou para o gol.

Pressionado a buscar o empate, o Corinthians finalmente trocou passes sem permitir o contra-ataque botafoguense. Aos 14 minutos, Jô recebeu a bola na entrada da área e acertou um chute no canto esquerdo de Gatito. Foi o 15º gol marcado pelo corintiano, vice-artilheiro do Brasileiro.

O revés fez o técnico Jair Ventura trocar Pimpão por Guilherme para tentar restabelecer a vantagem. O Botafogo melhorou em campo, mas só conseguiu assustar aos 26 minutos, em chute de Brenner que Balbuena conseguiu desviar para longe do gol.

Valencia, então, entrou no lugar de Marcos Vinícius. Pouco depois, o Botafogo se beneficiou de outra desatenção defensiva do Corinthians e chegou ao segundo gol. Após cobrança de escanteio, os corintianos não acompanharam o zagueiro Igor Rabello, que cabeceou para o gol.

Carille teve de mexer novamente na equipe e substituiu o volante Gabriel pelo atacante Clayson. Já o Botafogo adotou postura mais cautela, com o defensor Gilson entrando no lugar de Brenner.

Em um último lance de desespero do Corinthians, o turco Kazim foi a campo no lugar de Marquinhos Gabriel, mas nem chegou a encostar na bola.

Já nos acréscimos, Jô tentou girar para cima de Igor Rabello e caiu na área. O Corinthians reclamou de pênalti, mas o árbitro ignorou os protestos.

Estádio: Engenhão, no Rio

Público/renda: 7.566 / R$ 224.725,00

Árbitro: Rodrigo Batista Raposo (DF)

Cartões amarelos: Rodrigo Pimpão, Marcos Vinícius e Rodrigo Lindoso (B); Gabriel (C)

Gols: Brenner (B), aos 8 min do 2º tempo; Jô (C), aos 15 min do 2º tempo; e Igor Rabello (B), aos 30 min do 2º tempo

BOTAFOGO

Gatito; Arnaldo, Igor Rabello, Joel Carli e Victor Luis; Rodrigo Lindoso, Bruno Silva, João Paulo e Marcos Vinícius (Valencia); Rodrigo Pimpão (Guilherme) e Brenner (Gilson)

T.: Jair Ventura

CORINTHIANS

Cássio; Fagner, Balbuena, Pedro Henrique e Guilherme Arana; Gabriel (Clayson) e Maycon; Jadson (Romero), Rodriguinho e Marquinhos Gabriel (Kazim); Jô

T.: Fábio Carille