Coronavírus: American Airlines suspende todos os voos para o Brasil

Sérgio Matsuura

RIO — Em decorrência da crise provocada pelo novo coronavírus, com a queda brusca na demanda e restrições impostas por governos, a American Airlines anuciou a suspensão temporária de 75% dos voos internacionais de longa distância, inclusive todas as rotas para o Brasil. A medida entra em vigor a partir desta segunda-feira, dia 16.

Em comunicado divulgado na noite deste sábado, a companhia informou que estão suspensos os voos de Nova York e Miami para o Rio de Janeiro; de Dallas, Nova York e Miami para São Paulo, e de Miami para Brasília e Manaus, até o dia 6 de maio. Na rota Dallas-São Paulo a suspensão vale até o dia 3 de junho. A outra rota operada pela companhia, entre São Paulo e Los Angeles, já havia sido suspensa na sexta-feira. A retomada será apenas em 24 de outubro.

A American Airlines informa que consumidores que já tiverem passagens reservadas serão contatadas pela empresa. Em caso de bilhetes comprados por meio de agências, o contato será intermediado por elas. Os passageiros poderão remarcar a passagem ou requisitar o reembolso dos valores.

Segundo a companhia, entre os voos internacionais de longa distância serão mantidos apenas um voo diário de Dallas para Londres, um voo diário de Miami para Londres, e três voos semanais de Dallas para Tóquio. Voos internacionais mais curtos, para Canadá, México, Caribe, América Central e alguns países do norte da América do Sul serão mantidos.

A companhia também anunciou a readequação da malha doméstica, com a redução da capacidade em 20% no mês de abril e de 30% em maio, em comparação com o ano passado.