Coronavírus: após ser infectado, Leandrinho perdeu o parto da filha e só abraçou bebê após duas semanas

Astro do basquete, Leandro Barbosa, o Leandrinho, revelou em uma entrevista o drama que viveu após contrair o novo coronavírus. Como se já não bastasse enfrentar os sintomas da doença, o atleta do Minas Tênis Clube precisou lidar com a chance de ter contagiado a mulher, Talita Rocca, que estava grávida de 38 semanas. O parto precisou ser antecipado e Leandrinho não pode acompanhar a chegada de Isabela.

O ala-armador conta que começou a sentir os sintoma da Covid-19 no dia 17 de março, quando decidiuprocurar um hospital. Segundo ele, os sintomas não se compraram com os de qualquer outra doença que teve antes.

- Foi a pior noite da minha vida. Senti uma grande dor no meio da cabeça e realmente pensei que ia morrer. Eu estava com muita febre, minha cabeça estava muito ruim, meu nariz estava fechado e eu sentia muita dor nas costas, a ponto de não conseguir encontrar uma posição para me deitar. Eu já tive febre. Eu já tive dor de cabeça. Mas eu tinha dores por todo o corpo, nada parecido com o que eu já tive. Aquela noite foi algo diferente. Foi difícil enfrentar - disse ao "New York Times".

O resultado positivo veio no dia 21 de março. Por recomendação médica e para a segurança do bebê, Talita precisou fazer o parto quatro dias antes do previsto, no dia 22. A mãe dela a acompanhou e mostrou a chegada de Isabela por uma videochamada para Leandrinho. Talita só teve permissão para pegar a filha no colo no dia seguinte ao parto e o Leandro precisou esperar duas semanas para fazê-lo.

Após o susto, a família agora celebra a chegada da nova integrante. O atleta de 38 anos tem outras duas filhas, fruto de um casamento anterior.

-Agora estamos todos bem! Graças a Deus, minha filha não teve o vírus - celebra.

A última partida do Minas nas liga ocorreu no diaem 14 de março e o atleta criticou a NBB por não ter suspendiso as atividades anteriormente.

- O Basquete foi o último esporte no Brasil a parar. Claro que eu adoraria voltar logo, principalmente porque acho que temos potencial para vencer o campeonato. Mas eu peguei o vírus. Eu sei como é isso. É impossível que a liga continue. No momento, não se trata de negócios. É sobre a nossa saúde - ressalta.