Coronavírus: artistas fazem campanha por cantoria de 'Evidências' nas janelas

Gustavo Cunha
Chitãozinho e Xororó: paixão à primeira vista por 'Evidências'

Não são só as panelas que ressoarão das janelas durante a quarentena provocada pela pandemia do coronavírus. Um movimento originado nas redes sociais propõe uma cantoria coletiva, nas varandas e janelas de casas e apartamentos do país, da música "Evidências", um dos maiores sucessos do cancioneiro popular brasileiro (aquele em que o refrão diz: "E nessa loucura de dizer que não te quero / Vou negando as aparências / Disfarçando as evidências). A ação está marcada para esta sexta-feira, às 19h, e tem nomes como Sandy e Fafá de Belém como apoiadores.

A campanha foi aderida pela própria dupla Chitãozinho e Xororó, intérprete do hit sertanejo composto por Paulo Sérgio Valle e José Augusto. "Hoje é o dia. Quero ver todo mundo cantando", afirmou Chitãozinho, em vídeo divulgado no Instagram. Na página da dupla, uma imagem convoca o público com o recado: "Vamos todos juntos até a janela mais próxima cantar 'Evidências'. Não esqueça de lavar as mãos!".

A ideia surgiu de maneira despretensiosa. Depois de assistir a vídeos de italianos entoando canções em janelas e varandas para enfrentar a quarentena de um jeito mais leve, a escritora Thalita Rebouças publicou a seguinte pergunta em sua conta no Instagram: "Só quero saber: quando cantaremos 'Evidências' juntos pela janela?". Em um dia, o post foi compartilhado por milhares de usuários.

— Fiz isso de bobeira. E aí, no dia seguinte, Chitãozinho e Xororó postaram também. Não sei qual é o protocolo e como agir nesse momento delicado. Mas me emociona o fato de tanta gente ter embarcado na ideia — conta Thalita. — E agora a campanha não para de ter adesão. Fafá de Belém acabou de me mandar um áudio dizendo que topou e que irá, inclusive, também cantar "Nuvem de lágrimas" da sacada dela.