Coronavírus atinge cúpula da Polícia Federal em São Paulo

CAMILA MATTOSO
***FOTO DE ARQUIVO*** RIBEIRO PRETO, SP, BRASIL, 10-102011, 10h00: . Delegado da PF (Policia Federal) em coletiva sobre drogas apreendidas neste ultimo sabado em Ribeirao Preto. Lindinalvo Alexandrino de Almeida Filho. A PF vai incinerar cerca de quatro toneladas de drogas em uma usina da regiao de Ribeirao Preto nesta segunda-feira. (Foto: Marcia Ribeiro/ Folhapress

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O superintendente da Polícia Federal de São Paulo, Lindinalvo Alexandrino de Almeida Filho, está internado no hospital Sírio-Libanês, na capital paulista, com o novo coronavírus.

Filho fez 60 anos recentemente e está dentro, portanto, do grupo de risco.

Integrante da cúpula da PF no estado, o delegado Marcelo Ivo, responsável pelo combate ao crime organizado, também está com a doença.

Os exames saíram nesta quinta-feira (26). Ivo está em casa, em isolamento. A corregedora da Polícia Federal também apresentou alguns sintomas e está em casa.

A cúpula da PF recebeu na quarta-feira da semana passada, 18, David Uip, infectologista e coordenador do Centro de Contingência do Coronavírus de São Paulo, que está com a doença -o resultado do médico saiu na segunda (23).

Os três da cúpula da polícia estavam na reunião. Luiz Roberto Ungaretti de Godoy, o 02 na hierarquia da superintendência, também estava no encontro. Ele não apresentou sintomas até o momento.

Ungaretti está no comanda da PF de São Paulo interinamente.