Coronavírus aumenta incertezas sobre futuro de Abel Braga no Vasco

Bruno Marinho
Técnico Abel Braga está pressionado no Vasco

Se tudo correr no caminho do bom senso, a partida contra o Fluminense será a última do Vasco antes de o calendário de jogos do futebol brasileiro ser interrompido para facilitar o combate ao novo coronavírus. Segunda-feira, a Federação de Futebol do Estado do Rio se reúne com os clubes para tratar das próximas rodadas do Estadual. Balançando no cargo, o técnico Abel Braga terá mais uma chance de mostrar serviço, mas o que acontecerá depois, com ou sem vitória, é incerto.

Isso porque um bom resultado no Maracanã daria fôlego para Abel seguir à frente do time ao menos até a partida de volta contra o Goiás, quarta-feira, em Goiânia, pela terceira fase da Copa do Brasil. Com boas chances de o jogo ser suspenso, a avaliação que o Vasco fará do trabalho do treinador deve acontecer independentemente do resultado.

Abel Braga esteve muito perto de deixar o comando do time da Colina depois da derrota para o Esmeraldino, na última quinta-feira. Faltou convicção. Do treinador, para ouvir o apelo de pessoas próximas para que deixe o clube, e da diretoria para demití-lo e consequentemente se lançar ao mercado atrás de substituto.

Isso pode mudar depois do clássico e, especialmente, se houver uma parada no calendário por causa do Covid-19. O Vasco sonha em ter José Luiz Moreira na vice-presidência de futebol e o grande benemérito deve retornar de Portugal na segunda-feira com uma resposta definitiva ao presidente Alexandre Campello. Moreira estaria liderando uma mobilização de vascaínos ilustres para viabilizar um empréstimo que ajude o Vasco a pagar as contas mais urgentes.

Com ele no barco, o Cruz-maltino decidiria pelo futuro de Abel Braga. A parada no calendário dá tempo a todos os envolvidos. Se o clube resolver dar um voto de confiança ao treinador, será a chance dele tentar aprimorar a equipe durante os treinamentos, condicionando melhor fisicamente Guarín e Benítez e inserindo a dupla de vez no time titular.

Caso contrário, se o Vasco, já com o voto de José Luiz Moreira, escolher pela saída de Abel, terá tempo para ir atrás de um substituto que se encaixe nas condições que o clube oferece. Uma vez que os prognósticos dos infectologistas estiverem certos, o número de casos do novo coronavírus no Brasil terá um grande crescimento nos próximos dias. Uma vez parado, o calendário só deverá ser retomado em caso de maior controle da pandemia no Brasil. Isso pode levar semanas.

Para a partida deste domingo, levando em consideração que o jogo contra o Goiás, que terá portões fechados por causa do Covid-19, siga de pé, Abel Braga fará mudanças na equipe. Deve poupar Werley, Leandro Castan e Henrique, que estão vindo de sequência longa de jogos. Guarín, ainda sem estar no melhor da forma, também pode ser preservado. Nem mesmo a escalação de Germán Cano está garantida.