Coronavírus: Brasil estuda fechar fronteiras com outros países, diz Moro

Daniel Gullino, Gustavo Maia, Leandro Prazeres e Marcello Corrêa
Os ministros Sergio Moro, Paulo Guedes, o presidente Jair Bolsonaro, o ministro Luiz Henrique Mandetta e o diretor-presidente da Anvisa, Antonio Barra Torres (da esquerda para direita)

O ministro da Justiça, Sergio Moro, afirmou nesta quarta-feira que o governo federal estuda determinar o fechamento das fronteiras com outros países da América do Sul por conta do novo coronavírus, mas não detalhou quais.

Nesta quarta, o governo já proibiu por 15 dias a entrada de estrangeiros vindos da Venezuela, prazo que pode ser prorrogado. De acordo com Moro, o fechamento da fronteira com outros países ocorreria em "termos semelhantes" do que ocorreu na Venezuela.

Segundo o ministro, o presidente Jair Bolsonaro participou nesta quarta-feira de uma reunião por videoconferência com presidentes de países do Mercosul, bloco que reúne Argentina, Paraguai e Uruguai.

— Hoje uma reunião presidida pelo presidente da República, com os presidentes do Mercosul, nos quais esse tema foi tratado, e está em avaliação dentro do governo federal a possibilidade do fechamento temporário, exclusivamente por medidas sanitárias, da fronteira do Brasil com outros países, nos termos semelhantes a essa medida feita em relação à Venezuela, claro que talvez com circunstância diversas — disse Moro, durante entrevista coletiva no Palácio do Planalto para detalhar medidas de combate ao coronavírus.

Ainda de acordo com Moro, o fechamento da fronteira com a Venezuela ocorreu devido ao "colapso do sistema de saúde pública daquele país".