Coronavírus: casos e mortes pela Covid-19 dobraram em 11 dias

1 / 4

coronavirus-manaus

Vista aérea de caixões sendo enterrados em uma área onde novas sepulturas foram cavadas no cemitério Parque Taruma, durante a pandemia de coronavírus COVID-19 em Manaus

O número de pessoas diagnosticadas com o coronavírus no Brasil subiu para 107.780, e o total de mortes chega a 7.321. Os dados foram divulgados pelo Ministério da Saúde na tarde de ontem. Há 11 dias, em 24 de abril,havia 52.995 casos confirmados e 3.670 óbitospela doença. Ou seja, houve um crescimento de 103% nos doentes e de 99% nos mortos nesse período.

A última semana foi a pior, em número de casos e mortes, desde o início da pandemia. Foram 37.887 novos casos e 2.708 óbitos no período.

 

No último balanço do governo, no domingo, o total de infectados chegava a 101.147, com 7.025 mortes confirmadas. Entre o domingo e ontem, o número de casos cresceu 6,5%, com 6.633 novos casos informados nas últimas 24 horas. Já os óbitos aumentaram 4%, com 296 novas mortes registradas.

 

Normalmente, os dados divulgados às segundas-feiras são inferiores àqueles que são disponibilizados ao longo da semana útil porque as equipes que fazem a atualização dos dados da doença nos estados trabalham em ritmo reduzido nos finais de semana e feriados. Mortes e casos registrados ao longo do fim de semana ainda podem entrar na lista do Ministério da Saúde nos próximos dias.

O percentual de letalidade no país é de 6,9%, ou seja, a cada cem casos confirmados praticamente sete doentes morrem. São Paulo continua tendo o maior número de casos confirmados da Covid-19, seguido por Rio de Janeiro, Pernambuco, Ceará e Amazonas.

 

O ministério informou ainda que 43,5% dos infectados até o momento, ou seja, 45.815 pessoas, estão recuperados, enquanto 49,5% está em acompanhamento. Outros 6,9% representam os óbitos. Há 1.360 mortes em investigação.