Coronavírus: cidades do interior do país decretam toque de recolher noturno

Adriana Mendes

BRASÍLIA - Com a pandemia do coronavírus, municípios do interior do país tomaram medidas como toque de recolher, colocaram a Polícia Militar para fiscalizar os acessos e carros de som nas ruas para alertar a população. Também foram montadas barreiras sanitárias com objetivo de fiscalizar quem entra e quem sai das cidades

No Parará, os municípios de Pitanga, Turvo, Manuel Ribas e Cascavel decretaram toque de recolher das 19h às 6h.

A assessoria do município de Pitanga, que adotou a medida na última sexta-feira, informou que a PM está fazendo uma varredura à noite e orientando as pessoas que estão nas ruas a irem para casa. Por enquanto, é apenas advertência. A policia não pode prender quem descumprir a norma. O município tem cerca de 30 mil habitantes e não registrou nenhum caso do novo conorvírus (Covid-19).

Em Eloí Mendes, Sul de Minas, um carro de som -acompanhado da PM e de ambulâncias -percorre as ruas à noite alertando à população. Um vídeo circula também em redes sociais.

“Atenção cidadão, aqui é a Polícia Militar. Estamos em regime de isolamento social. Desloque-se para sua residência e permaneça em casa”, diz a mensagem.

No município mineiro cinco entradas foram fechadas, e o acesso liberado agora é fiscalizado pela PM, que acompanha as abordagens de agentes de saúde. A barreira sanitária funciona das 5h às 23h. Após esse horário, como tem pouco movimento, o monitoramento será feito por câmeras.

Segundo o secretário de Saúde de Eloí Mendes, Jonhatan Willian Santos, foi montado um centro de referência especialmente para atender casos de coronavírus. Nenhum caso foi registrado. No entanto, o município de 27 mil habitantes tem apenas dois respiradores no Pronto Socorro. A escassez de respiradores é o maior desafio para atender casos graves da doença.

- Estamos tentando comprar ou alugar respiradores. Município nenhum tem condições de atender casos de coronavírus do jeito que as estatísticas alertam. Estamos tentando fazer a prevenção - disse o secretário ao GLOBO.

A prefeitura de Magé, na baixada fluminense, também fez bloqueio nas principais entradas da cidade. Em alguns acessos foram colocadas barreiras de cimento para não permitir o tráfego. Em outros pontos há barreira sanitária com fiscalização. O prefeito Rafael Tubarão postou um vídeo no Facebook pedindo a compreensão da população.

- Estamos juntos nesta luta contra o coronavírus. É muito importante vocês ficarem em casa, cuidarem de seus avós, é importante juntos lutarmos pelo nosso maior patrimônio que é a saúde da nossa população - alerta.

Entre Itajaí e Balneário Camburiú, no litoral Norte de Santa Catarina, manilhas de cimento foram colocadas no limite entre os dois municípios. Em Cruz das Almas, na Bahia, também houve bloqueio para o acesso à cidade.