Coronavírus: Compras com cartão de débito recuaram 27,2% durante pandemia

Gabriel Shinohara
Gastos com cartão de débito recuaram no período da pandemia

BRASÍLIA - O Banco Central (BC) divulgou nesta quinta-feira que as compras com cartão de débito recuaram 27,2% na comparação entre as duas primeiras semanas de abril com o mesmo período de março. Os dados estão no Boletim Regional publicado trimestralmente e apontam para uma mudança no consumo das famílias.

As reduções mais intensas foram no Nordeste, com queda de 31% e no Sudeste, com redução de 26,9%, sendo que essa última representa 64,5% do valor das operações. Na região Norte, o recuo foi de 21,8%, no Centro-Oeste foi de 23,6% e no Sul, de 29,6%.

Quando divididas por setor, a maior contração é no comércio de vestuário e calçados, com uma queda de 88,8%. Serviços de alojamento e alimentação vem em seguida, com redução de 72,1%.

Por outro lado, houve uma ampliação de 17,1% nas compras de supermercados e hipermercados, possivelmente puxada por uma compra preventiva de alimentos, segundo o BC.

Rio de Janeiro

Para o estado, os dados mostram um recuo de 35,8%, maior que a média nacional. No entanto, os setores mais afetados são os de alojamento e alimentação, com retração de 75,9%, postos de combustíveis, 45,1% e veículos, incluindo peças e serviços, com queda de 55,1%.

Assim como na estatística nacional, o único setor com aumento no faturamento foi o de supermercados e hipermercados, com alta de 16,2%.