Coronavírus desacelera, mas Canadá "não está fora de perigo", diz Trudeau

Primeiro-ministro canadense Justin Trudeau

A disseminação do coronavírus está diminuindo, mas o Canadá ainda tem um longo caminho a percorrer, disse o primeiro-ministro Justin Trudeau nesta terça-feira, quando as mortes do COVID-19 no país se aproximavam de 3.000.

"As medidas que tomamos até agora estão funcionando", disse Trudeau em sua coletiva diária.

"De fato, em muitas partes do país a curva se achatou, mas ainda não estamos fora de perigo", alertou.

As autoridades de saúde pública disseram que o crescimento da epidemia passou de dobrar de a cada três dias para a cada 16 dias hoje.

No início da pandemia, cada pessoa infectada transmitiu o coronavírus para uma média de 2,19 pessoas. Desde então, a taxa de transmissão foi reduzida para cada contagiado infectar um pouco mais do que uma pessoa, em parte devido ao distanciamento social e ao autoisolamento.

Na manhã de terça-feira, houve 49.815 casos de infecção por COVID-19 no Canadá, incluindo 2.929 mortes.

Novos modelos de governo federal projetam um aumento de casos entre 53.196 e 66.835 e de 3.277 para 3.883 mortes até 5 de maio.