Coronavírus: Distrito Federal vai suspender cultos, missas, bares e restaurantes

Victor Farias e Naira Trindade

BRASìLIA — O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), vai ampliar a lista de estabelecimentos que deverão permanecer fechados nos próximos dias no Distrito Federal, como uma medida de combate ao novo coronavírus. Com o decreto, salões de beleza, igrejas, agências bancárias e estabelecimentos comerciais, de qualquer natureza, como bares e restaurantes, também terão suas atividades suspensas até 5 de abril.

O texto traz algumas exceções. Ficaram livres da suspensão clínicas médicas, laboratórios, farmácias, supermercados, lojas de material de construção e produtos para casa atacadistas e varejistas, além de mercados, padarias, açougues, peixarias, posto de combustíveis e serviços de delivery. Nos bancos, os atendimentos referentes aos programas destinados a aliviar as consequências econômicas da pandemia também estão liberados.

As novas medidas aumentam a lista de estabelecimentos fechados no DF. Ontem, Ibaneis suspendeu as atividades de boates, casas noturnas, shoppings, feiras populares, clubes e parques em todo o DF. No domingo passado, proibiu o funcionamento de academias e museus. As aulas em escolas, faculdades e universidades e os cinemas e teatros também foram suspensos.