Coronavírus: Dom Orani determina que missas católicas no Rio devem ser celebradas 'sem participação do povo'

Pedro Zuazo e João Paulo Saconi

RIO - O Cardeal Dom Orani Tempesta, Arcebispo do Rio de Janeiro, determinou nesta sexta-feira que as missas católicas no Rio de Janeiro continuem a ser "realizadas cotidianamente", mas "sem a participação do povo", dado o risco de contágio pelo novo coronavírus em aglomerações.

Em uma nota enviada pela Cúria Metropolitana aos sacerdotes do Rio, o vigário geral Dom Juarez Delorto Secco repassou as novas determinações de Dom Orani, motivadas por uma recomendação do Ministério Público (MP) do Rio. A promotoria recomendou o fechamento das igrejas enquanto durar o estado de emergência na saúde pública do estado por conta do avanço da doença Covid-19.

No texto, Dom Juarez Delorto Secco explica que Dom Orani recebeu a recomendação do MP e resolveu que determinar que as igrejas sigam promovendo as missas, mas sem abri-las para a participação dos fiéis. O vigário geral tamém transmite o pedido do Cardeal para que seja redobrado o empenho para divulgar o conteúdo das missas através dos meios de comunicação disponíveis em cada paróquia, com o objetivo de permitir que elas cheguem até as pessoas em suas residências.