Coronavírus: Globo de Ouro anuncia mudanças nas regras de elegibilidade para os filmes

RIO - A Associação da Imprensa Estrangeira de Hollywood anunciou na quinta-feira mudanças temporárias nas regras de elegibilidade dos filmes para o Globo de Ouro devido ao impacto da epidemia do COVID-19 na distribuição e exibição das obras. Tendo em vista o fechamento de todos os cinemas e salas de exibição em Los Angeles, a associação decidiu permitir que filmes não exibidos num cinema sejam elegíveis este ano. A nova regra vale, por enquanto, até 30 de abril.

Antes, para que um filme se qualificasse a concorrer o Globo de Ouro, todos os membros qualificados para votar deveriam ser convidados para uma exibição oficial em uma instalação de terceiros na área da grande Los Angeles. Agora, na impossibilidade de marcar sessões, os distribuidores devem fornecer a todos o votantes um link de exibição ou uma cópia em DVD do filme, para que possam vê-lo em casa.

Os requisitos para o lançamento de um filme também foram mudados. Antes, eles eram considerados lançados quando disponibilizados para exibição nos cinemas ou por cabo pay-per-view ou por distribuição digital pay-per-view na área da grande Los Angeles, por um período mínimo de sete dias. Agora, os filmes programados para estrear nos cinemas da cidade no período de 15 de março a 30 de abril de 2020 (período, aliás, que está sujeito a revisão e extensão posteriores) poderão concorrer, em vez disso, se tiverem sido lançados primeiro na televisão (ou seja: serviço de streaming de assinatura, canal a cabo, televisão aberta etc.).

A Associação da Imprensa Estrangeira de Hollywood informou que continuará avaliando o impacto da epidemia da COVID-19 na distribuição e exibição de filmes e poderá estender essas suspensões das regras do prêmio Globo de Ouro ou fazer outras variações temporárias dessas regras, "conforme considerar apropriado no futuro".