Idoso que morreu em Petrópolis é parente de Nobel que faleceu por coronavírus

Letycia Cardoso

O homem de 65 anos que morreu em Petrópolis, nessa sexta-feira (20), por causa de coronavírus é parente do engenheiro químico Sérgio Campos Trindade, vencedor do Prêmio Nobel da Paz em 2007, que faleceu quarta-feira (18), nos Estados Unidos, aos 79 anos, também em decorrência de complicações da doença. Até o momento, o Estado do Rio de Janeiro registra 110 casos e chega a três mortes por covid-19.

A vítima teria voltado de uma viagem ao Egito, no começo de março, com escala nos Estados Unidos, sendo internado no Hospital Santa Teresa no dia 10. A confirmação do resultado positivo só veio na sexta, mesmo dia do óbito. A esposa dele, de 67 anos, está na UTI da mesma unidade e o resultado do teste dela ainda não foi divulgado.

Nas redes sociais, um dia antes, a filha do casal fez um apelo para que as pessoas fiquem em casa e lamentou a morte do tio avô, Sérgio Campos Trindade.

"Perdemos um tio avô querido, quem eu falava com orgulho com meus alunos sobre seu trabalho maravilhoso com Aquecimento Global e combustiveis renováveis. Um coração de ouro e um idoso de 79 anos extremamente saudável e dedicado a melhorar o mundo. Tio Sérgio será sempre lembrado nos nossos corações.

Não só isso, como também minha mãe e meu pai pegaram o vírus e estão lutando diariamente no hospital. Minha mãe melhor que meu pai, mas infelizmente meu pai na estatística das pessoas que precisam de respirador. Estão sendo extremamente bem cuidados desde o dia 10/3 no Hospital Santa Teresa em Petrópolis e rezamos muito pela recuperação.