Coronavírus: Japão suspende estado de emergência na maioria das regiões

·1 minuto de leitura

TÓQUIO – O primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, anunciou nesta quinta-feira que vai suspender em boa parte do país, mas não em Tóquio e em Osaka, o estado de emergência imposto no início de abril para conter a pandemia do novo coronavírus.

Veja: Japão autoriza uso do remdesivir contra a Covid-19 em pacientes graves

– Hoje decidimos suspender o estado de emergência em 39 (das 47) regiões administrativas – disse Abe em entrevista coletiva na televisão.

Prorrogado em 4 de maio, o estado de emergência permaneceria em vigor até o final de maio.

– Se possível, gostaríamos de suspender o estado de emergência antes de 31 de maio também em outras regiões – acrescentou.

Apenas 55 novos casos de infecção foram registrados na quarta-feira em todo arquipélago, dez deles em Tóquio.

Diante da progressão diária da doença na capital e em Osaka (oeste), bem como na grande ilha norte de Hokkaido, o estado de emergência será mantido.

No total, o Japão registrou cerca de 16 mil casos de Covid-19 desde o início da crise da saúde, incluindo 687 óbitos, níveis muito inferiores aos observados na Europa e nos Estados Unidos.