Coronavírus: Liverpool oferece seus funcionários para organizar caos em supermercados

O Anfield, casa do Liverpool, está inoperante desde que os jogos de futebol foram suspensos na Inglaterra por causa do coronavírus. A pandemia tem provocado caos não só no esporte, e o time ingês disponibilizou seus funcionários para ajudar na organização de supermercados que sofrem com superlotação.

O diretor executivo do clube, Peter Moore, anunciou neste domingo através de seu Twitter que o Liverpool está oferendo seus colaboradores para organizar filas e ajudar os idosos nos estabelecimentos vizinhos ao estádio.

“Mensagem para os diretores dos supermercados à beira do (rio) Mersey. Nossos funcionários do estádio propõem oferecer seu tempo e competências (em matéria de gestão de multidões) de maneira voluntária para ajudar a controlar o fluxo da população, a gerir as filas de espera, o estacionamento, ajudar os idosos e deficientes a levarem suas compras até o carro, etc”, escreveu Moore.

“Eles claramente são os melhores neste tipo de trabalho e adorariam ajudá-los da maneira mais apropriada e segura em seus estabelecimentos”, completou.

No sábado, os rivais Manchester City e Manchester United se uniram em prol da solidariedade em tempos de pandemia.  Os clubes realizaram uma doação em conjunto de 100 mil libras aos bancos de alimentos de sua cidade, no norte da Inglaterra.