Coronavírus: medo alimenta comércio ilegal de máscaras na Europa

Gabriela Oliva*
Medo alimenta comércio ilegal de máscaras na Europa

RIO – Com mais de 90 mil casos do novo coronavírus confirmados em 72 países, explodiram as denúncias de comércio ilegal de máscaras faciais para a proteção contra o Covid-19. na Europa.

O mercado ilegal estaria presente principalmente na Europa, que hoje possui mais de 2.700 casos confirmados da doença. Segundo o jornal Metro, do Reino Unido, dois homens foram presos no Marrocos depois de serem pegos tentando contrabandear mais de 100 mil máscaras para fora do país. 

De acordo com a reportagem, um motorista de caminhão tentou levar as máscaras para o Reino Unido para vendê-las por 30 euros cada, equivalente a R$ 150, diante da escassez nos mercados locais. Nesta terça-feira (3), o número de casos positivos no Reino Unido, segundo o governo britânico, saltou para 51. 

Segundo o Metro, a polícia italiana também apreendeu centenas de máscaras após serem vendidas a preços exorbitantes por empresas, em Turim, no norte da Itália.  O país é o principal epicentro de Covid-19 no continente europeu, com 2.502 contágios confirmados e 80 vítimas fatais.