Coronavírus: paciente confirmado do Rio é de Barra Mansa

Bruno Alfano

RIO - O primeiro caso de COVID-19 no Rio de Janeiro é de Barra Mansa. O secretário estadual de Saúde, Edmar Santos, informou que a paciente, de 27 anos, esteve na Itália entre 9 e 23 de fevereiro. Ela procurou uma unidade de saúde no dia 1º de março.

— O caso é importado. Ela está bem de saúde, é uma forma branda como são 85% dos casos. Segue isolamento domiciliar. Os familiares são acompanhados e nenhum apresentou sintomas respiratórios.

O marido e outros contatos familiares estão sendo acompanhados pela Secretaria de Vigilância Municipal.

— Ela fica em isolamento de 20 dias apóso início dos sintomas. É um protocolo um pouco ampliado. As informações que temos são possiveis de mudar ao longo do tempo. A gente ainda vai continuar aprendendo sobre o vírus.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) foi notificada para comunicar aos passageiros das poltronas próximas no avião. Essas pessoas serão contactadas para saber se estão com sintomas e serão acompanhadas.

Os profissionais de saúde também estão sendo acompanhados. E se apresentarem sintomas serão acompanhados como caso suspeito.

— Quero tranquilizar a população que não há transmissão dentro do estado do Rio. Esse é um caso importado — afirmou o secretário. — Enfatizamos os cuidados: proteção de boca e nariz sempre que for tossir ou espirrar. A lavagem de mão frequente é o mais eficaz. Lavagem pode ser com água ou sabão. O álcool em gel pode ser utilizado, mas não é obrigatório. Evitar utensílios emprestados, beber na mesma garrafa e sempre que tiver qualquer dúvida relacionada ao estado de saúde, procurar orientação médico.