Coronavírus pode acabar com 25 milhões de postos de trabalho no mundo

Entregador da empresa Deliveroo procura seu endereço de entrega em uma rua vazia em Paris, depois que um bloqueio rigoroso entrou em vigor na França para impedir a propagação do COVID-19 (novo coronavírus)

A pandemia de coronavírus aumentará significativamente o desemprego global e poderá deixar sem trabalho 25 milhões de pessoas, afirmou nesta quarta-feira uma organização da ONU, prevendo que os trabalhadores poderão perder até US$ 3,4 trilhões em renda em 2020.

"A crise econômica e trabalhista criada pela pandemia de Covid-19 poderia aumentar o desemprego global em quase 25 milhões", disse a Organização Internacional do Trabalho (OIT) em um estudo, considerando, porém, que ações internacionais coordenadas podem "reduzir significativamente" esse número.

"Isso não é mais apenas uma crise global de saúde, é também uma grande crise econômica e trabalhista que está causando um enorme impacto nas pessoas", afirmou o diretor-geral da OIT, Guy Ryder, em comunicado.

O relatório da agência da ONU sugere que o mundo deve se preparar para um "aumento significativo no desemprego e subemprego" após o coronavírus.