Coronavírus: quarto caso no Brasil é confirmado, mas Ministério da Saúde não o inclui na lista

André de Souza
Passsageiras vindo de países asiaticos desembarcam com máscaras no Aeroporto Internacional de Guarulhos, em São Paulo

BRASÍLIA — A contraprova do teste feito em uma menina de 13 anos que havia viajado à Itália deu positivo para o novo coronavírus, mas o Ministério da Saúde está evitando classificá-lo como o quarto caso confirmado no Brasil. A justificativa é que, por não ter apresentado sintomas, ela não se enquadraria como caso suspeito. Assim, a contabilidade oficial é de três casos confirmados.

A contraprova ficou pronta na terça-feira, mas na entrevista coletiva de quarta-feira o Ministério da Saúde informou que ainda estava esperando o resultado. O que ocorreu foi que, por ser uma paciente sem sintomas, a pasta preferiu esperar mais enquanto oficialmente dizia que o caso estava sendo investigado ainda.

Na última quarta-feira, a pasta comunicou que outras análises ainda estão sendo realizadas "que devem mostrar situações como carga viral e potencial de transmissão, supressão de sintomas por uso de medicamentos (foi atendida em hospital italiano por lesão de ligamento) e histórico dos familiares que a acompanharam na viagem".

No boletim divulgado pelo Ministério da Saúde na quarta, havia ainda 531 casos suspeitos e 315 descartados.