Coronavírus: Suíça autoriza crianças a abraçarem os avós

Extra e agências internacionais

ZURIQUE — As autoridades suíças disseram que é seguro que crianças menores de 10 anos abracem seus avós, autorizando o cumprimento. O responsável do Ministério da Saúde do país pela área de doenças infecciosas, Daniel Koch, disse que cientistas concluíram que as crianças não transmitem o novo coronavírus. Entretanto, ele também alertou que os encontros devem ser breves e que os avós não podem ficar tomando conta dos pequenos, segundo informou a BBC.

"As crianças não estão infectaddas e não transmitem o vírus. Elas não têm os receptadores para pegar a doença", afirmou Koch, que acrescentou que a antiga recomendação foi feita pela falta de informação sobre a Covid-19.

O representante do Ministério da Saúde ainda ressaltou que muitos avós "vivem para ver os netos" e que isso é muito importante para a saúde mental deles.

A nova recomendação da Suíça, segundo a BBC, foi tomada após consultas com especialistas de universidades em Zurique, Berna e Genebra. A medida se aplica a crianças que não apresentem sinais de alguma doença. No entanto, jovens acima dos 10 anos devem evitar contato com os avós.

A decisão, porém, não é vista com unanimidade. O reconhecido virologista alemão Christian Drosten disse à rede de televisão austríaca ORF que não há dados suficientes para concluir que as crianças não transmitem o vírus. Ele acrescentou que as informações sobre essa questão têm sido diferentes em diversos estudos

Nesta quarta-feira, o governo suíço anunciou que vai restringir eventos com mais de mil pessoas até o fim de agosto. Apesar da medida, o país é um dos que está relaxando as medidas de isolamento, como reduzindo as restrições em eventos esportivos, lojas, restaurantes e museus.

Também foi anunciado que algumas restrições nas fronteiras vão ser reduzidas em 11 de maio, mesmo dia em que lojas e restaurantes vão reabrir. Os times esportivos poderão voltar a jogar em 8 de junho, mas sem público. O governo vai decidir, em 27 maio, sobre eventos com menos de mil pessoas. Até lá, os encontros estão reduzidos para, no máximo, cinco.

"A disseminação do novo coronavírus na Suíça tem diminuído cada vez mais", disse o governo em um comunicado. "As medidas de combate ao vírus que foram implementadas pela população estão surtindo efeito. Como resultado disso, o governo decidiu relaxar algumas medidas impostas para reduzir a transmissão da doença".