Coronavírus: Vietnã coloca cidade de 10 mil habitantes em quarentena

HANÓI - Uma cidade vietnamita de cerca de 10 mil habitantes perto da capital Hanói entrou em quarentena por 20 dias, depois de registrar seis casos do novo coronavírus, anunciou o governo do Vietnã. Esta é a primeira cidade no mundo fora da China a ficar isolada.

A cidade de Son Loi, a apenas 30 km da capital vietnamita, ficará completamente isolada a partir desta quinta-feira, por ordem do Ministério da Saúde.

Um novo caso de COVID-19 foi registrado nas últimas horas na região, elevando o número de infectados para seis. No total, 16 casos foram registrados no Vietnã até agora.

Desde quinta-feira, vários postos de controle foram instalados em torno de Son Loi. Os jornalistas puderam ver como agentes vestidos com roupas isolantes especiais pulverizavam um produto desinfetante nos poucos veículos autorizados a entrar na cidade,

— Você pode entrar, mas não poderá sair. Pense nisso! — disse um policial a um motorista de caminhão que decidiu dar meia volta.

As autoridades locais também pediram aos habitantes para evitar reuniões e competições esportivas.

O novo coronavírus foi "importado" por uma mulher que completou um treinamento profissional na cidade chinesa de Wuhan, epicentro da epidemia. Em seu retorno ao Vietnã, ela infectou membros da família e vizinhos, incluindo um bebê de três meses de idade.

Na China, já existem 60 milhões de habitantes em quarentena para tentar conter o progresso da epidemia, que matou mais de 1.300 pessoas e contaminou mais de 60 mil, segundo os últimos dados oficiais.

Esse aumento significativo no número de infectados nas últimas 24 horas deve-se à adoção de um sistema de cálculo diferente, que amplia a noção de casos positivos.

Mas esse aumento de casos e a modificação de critérios médicos aumentam o medo de que a força da epidemia tenha sido subestimada.

Fronteira

O Vietnã e a China compartilham uma fronteira de várias centenas de quilômetros. As autoridades de Hanói tomaram várias medidas para impedir o avanço do novo coronavírus, coincidindo com o retorno de centenas de cidadãos da China que viajaram para o país vizinho, em razão do feriado de Ano Novo.

Nos últimos dias, vários pontos em Hanói e em outras cidades se tornaram hospitais ou centros de quarentena.

Além disso, as autoridades vietnamitas proibiram todos os voos de e para a China continental, bem como trens de passageiros.

Hanói também suspendeu a concessão de vistos de turista para cidadãos chineses e estrangeiros que estiveram na China nas últimas duas semanas.

No entanto, até agora nenhuma decisão adotada havia sido tão drástica quanto colocar uma cidade inteira em quarentena.

— Estamos todos trancados aqui. Trabalhamos em nossos rios e pomares— disse o morador de Son Loi Tran Van Minh.

A medida prejudicará quem "possui emprego fora da comuna, especialmente aqueles que trabalham no setor de construção", disse o morador.

As autoridades locais decidiram compensar os trabalhadores locais com cerca de dois dólares por pessoa por dia durante a duração do confinamento.

Por enquanto, os habitantes não temem que os alimentos sejam escassos, pois quase todos têm um pequeno jardim e estão acostumados a armazenar alimentos.