CoronaVac tem eficácia de 78% contra a Covid, diz governo de SP

Dimitrius Dantas
·1 minuto de leitura
Foto: Primeiras doses da vacina CoronaVac já chegaram a São Paulo. A expectativa é que o estado comece a vacinar contra a Covid-19 em 25 de janeiro de 2021. Foto: Antonio Molina/Zimel Press / Agência O Globo

A vacina Coronavac, desenvolvida pelo laboratório chinês Sinovac, em parceria com o Instituto Butantan, tem uma eficácia de 78%, segundo o governo do estado. A informação foi revelada pela "Folha de S.Paulo" e confirmada pelo GLOBO. Os dados foram enviados para a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), passo necessário para a aprovação do uso da vacina no país.

A divulgação, que será feita às 12h45, irá confirmar ainda que a vacina teve 100% de eficácia contra casos severos da doença, o que significa que nenhum dos infectados que tomaram a vacina desenvolveu a Covid com gravidade.

O início da vacinação em São Paulo está previsto para começar no próximo dia 25 de janeiro, data do aniversário da capital paulista. O primeiro grupo a ser vacinado será o de profissionais de saúde.

No final de dezembro, o governo já tinha anunciado que a vacina era eficaz, mas não havia divulgado os dados precisos a pedido da Sinovac. A divulgação dos dados da terceira e última fase dos testes clínicos era o último passo necessário antes do pedido de aprovação na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

A CoronaVac é feita com vírus inativado, uma estratégia em uso há décadas contra outras doenças e considerada bem estabelecida. Uma das vantagens da CoronaVac é a possibilidade de ser armazenada em temperaturas entre 2°C e 8° C.

O acordo do governo de São Paulo com a China garante 46 milhões de doses, suficientes para vacinar 23 milhões de pessoas. Seis milhões dessas doses vêm da China e outras 40 milhões serão fabricadas pelo Butantan até janeiro de 2021 com insumos importados dos chineses.