Coronavírus: 112 doses de vacina ficam sem refrigeração em SP

Colaboradores Yahoo Notícias
·1 minuto de leitura
(Xinhua/Lucio Tavora via Getty Images)
(Xinhua/Lucio Tavora via Getty Images)

Em São Paulo, 112 doses de vacinas contra o novo coronavírus foram recolhidas e passarão por uma avaliação para detectar se elas ainda poderão ser usadas, após ficarem sem a refrigeração adequada para a conservação do imunizante.

As doses estavam armazenadas no Ambulatório de Especialidades Dr. Alexandre Kalil Yasbek, no bairro Planalto Paulista (zona sul da capital paulista), que ficou sem luz durante o temporal que atingiu a cidade na madrugada do último dia 28.

Leia também

Segundo o portal UOL, foram recolhidas 82 doses da Coronavac e 30 doses da vacina da Oxford/AstraZeneca. Como houve alteração na temperatura da geladeira onde as vacinas eram refrigeradas, existe o risco de o material ser descartado.

A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) informou que os insumos foram encaminhados no mesmo dia para o Padi Sudeste (Posto de Armazenamento e Distribuição de Imunobiológicos), no Ipiranga (zona sul), onde as doses são mantidas em temperatura de 2°C a 8°C.

Ainda de acordo com a SMS, o procedimento consiste em realizar a notificação de alteração de temperatura no armazenamento de imunobiológicos ao PMI (Programa Municipal de Imunizações), que encaminhará à Divisão de Imunização do Estado que, por sua vez, notificará o Programa Nacional de Imunização, do Ministério da Saúde, para avaliar as referidas doses.