Coronavírus: Mesmo sem comprovação científica, Bolsonaro insiste na hidroxicloroquina

Foto: AP Photo/Andre Borges

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse neste sábado (4) ter pedido ao primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, para que seja mantida a continuidade do fornecimento de insumos para a produção da hidroxicloroquina, medicamento que vem sendo testado no tratamento do coronavírus.

"Neste sábado, em contato com o primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi, solicitei apoio na continuidade do fornecimento de insumos farmacêuticos para a produção da hidroxicloroquina. Brasil e Índia continuarão grandes parceiros pós-crise do coronavírus, e não mediremos esforços na luta para salvar vidas", escreveu o presidente em uma rede social.

Leia também

Bolsonaro também publicou uma foto em que aparece em uma teleconferência ao lado do ministro Ernesto Araújo (Relações Exteriores) e assessores no Palácio da Alvorada.

Em uma rede social, Narendra Modi disse ter tido uma longa conversa com o presidente dos EUA, Donald Trump, sobre uma parceria entre Índia e Estados Unidos no combate à Covid-19.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Mais cedo, Jair Bolsonaro foi à internet dizer que havia zerado impostos para hidroxicloroquina e azitromicina, e que, "nos próximos dias", faria o mesmo com o zinco e a vitamina D.

"Todos usados no tratamento de pacientes portadores da Covid-19", disse Bolsonaro.

Medicamentos para tratamento do coronavírus ainda estão sendo testados.

Siga o Yahoo Notícias no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.

***Por Daniel Carvalho, da Folhapress