Em meio à crise do coronavírus, brasileiros enfrentam dificuldade para sair da África do Sul

Brasileiros esperando por respostas. Foto: Arquivo Pessoal

Ao menos 150 brasileiros que viajaram para a África do Sul estão enfrentando dificuldades para voltar para o Brasil desde o último domingo (22). A situação deles é parecida com a que está sendo vivida por aqueles que estão no Peru e que não conseguem retornar em meio à crise do coronavírus.

A reportagem conversou com um brasileiro que já tinha comprado sua passagem há meses para fazer uma viagem com a família. Segundo ele, apenas duas companhias tinham voos para o Brasil: Latam Airlines e Emirates. No entanto, apenas o avião da Emirates saiu do Aeroporto Internacional de Joanesburgo como o previsto.

De acordo com o cliente da Latam, eles estão recebendo todo o auxílio para esperar até que tenham uma resposta. Porém, nenhum posicionamento oficial é passado para o grupo, que está até agora sem saber quando vão poder voltar para o Brasil. Até o momento, as pessoas só ouvem rumores sobre o que pode estar acontecendo.

Leia também:

Ontem, o grupo tinha sido informado que só viajariam no próximo domingo (29). No entanto, o voo também foi cancelado nesta segunda-feira (23). Foi apenas confirmado que um avião sairá do país amanhã trazendo somente as pessoas com prioridade.

De acordo com informações passadas pelo cliente à reportagem, alguns decidiram pegar um voo até Dubai, para tentar pegar um avião que os acomodasse para o Brasil. Porém, a maioria ainda espera por respostas em Joanesburgo.

Uma outra cliente ouvida pela reportagem afirmou que tinha comprado sua passagem de volta para o Brasil por uma companhia local. Porém, a empresa suspendeu suas rotas internacionais. Sendo assim, ela comprou uma passagem por uma companhia brasileira para voltar na próxima terça-feira (31). No entanto, ela não sabe se conseguirá voltar por conta de todos os cancelamentos que viu acontecer desde então.

Voo para o Brasil foi cancelado. Foto: Arquivo Pessoal

Por meio de nota, a Latam informou à reportagem que está operando com seus voos na rota Guarulhos-Joanesburgo-Guarulhos de forma reduzida. “Conforme anunciado em 16 de março, o Grupo Latam Airlines reduziu 90% de todas as suas operações internacionais no mundo, e segue atenta às restrições impostas pelas autoridades”, afirmou a cia.

Ainda por meio de nota, a empresa afirmou que, no caso da África do Sul, não podem entrar em território sul-africano passageiros provenientes ou que tenham transitado por Itália, Irã, Coreia do Sul, Espanha, Alemanha, Estados Unidos, Reino Unido, China e França.

“A companhia não está medindo esforços para oferecer flexibilidade aos passageiros diretamente impactados por esta crise”, afirmou a Latam. A empresa mandou um link para a reportagem onde estão disponíveis todas as regras de alterações de viagens flexibilizadas: https://www.latam.com/pt_br/experiencia/coronavirus/.

Questionado pela reportagem, o Itamaraty informou que, até o momento, o espaço aéreo entre Brasil e África do Sul continua aberto, sem restrições das autoridades governamentais para o retorno de brasileiros. “A Embaixada em Pretória está atenta ao problema e pronta para auxiliar os brasileiros que encontrem dificuldades”, diz a nota.

Preventivamente, a Embaixada do Brasil em Pretória está fazendo o registro dos brasileiros que estão na África do Sul. O brasileiro que estiver no país e que queira ser incluído nos registros deve enviar nome completo, data de nascimento, passaporte, cidade em que está no momento, data e companhia do voo de retorno (se remarcou, enviar o voo remarcado), e-mail e telefone de contato (pode ser WhatsApp) para consular.pretoria@itamaraty.gov.br.

Além disso, os brasileiros com dificuldades para voltar para o Brasil podem enviar suas informações por formulário https://t.co/LjJA7xXBw1?amp=1 ou pode entrar em contato com o Grupo Especial de Crise para assuntos consulares e migratórios por meio do telefone + 55 (61) 9826 00 568.