O novo Coronavírus colocou em risco o Carnaval no Brasil?

·3 minuto de leitura
En esta imagen, tomada el 4 de febrero de 2018, un grupo de gente se refresca durante una fiesta del bloco "Escravos da Maua", dentro de las celebraciones previas al arranque del Carnaval en Río de Janeiro, Brasil. Este tipo de fiestas llenan las calles antes del inicio oficial del Carnaval, que para muchos es la fiesta más esperada del año. (AP Foto/Leo Correa)
(AP Foto/Leo Correa)

Com a proximidade do Carnaval, dezenas de milhares de pessoas já estão preparadas para se embrenhar na multidão e colocar o bloco nas ruas, independente de sol ou chuva. Mas neste ano, a dúvida é: aproveitar um dos feriados mais aguardados no calendário do brasileiro ou seguir as recomendações da OMS (Organização Mundial da Saúde) e do Ministério da Saúde de evitar aglomerações por causa do novo Coronavírus.

O vírus da doença se transmite pelo ar e pelo contato com a pele de pessoas infectadas, e segundo o último balanço divulgado já fez 490 mortes e infectou mais de 20 mil pessoas ao redor do mundo.

Leia mais sobre o surto do novo Coronavírus

Mas para os foliões a notícia é boa, já que o panorama, ATÉ AGORA, é propício para a festa. A explicação está justamente no fato de não existir, até esta quarta-feira (5), nenhum caso confirmado de Coronavírus no Brasil.

“A situação que temos em Wuhan, na China, é de uma cidade superpopulosa que teve as festividades do Ano Novo Chinês suspensas. Mas a grande diferença é que lá temos a circulação ativa do vírus e aqui não. Lá existe um motivo para as festas com aglomerações serem suspensas. Não é algo que devemos nos preocupar para agora”, detalha o professor Eurico Arruda, Virologista da Faculdade de Medicina de USP (Universidade de São Paulo), em Ribeirão Preto.

O balanço do Ministério da Saúde divulgado nesta terça-feira (4) apontou que caiu de 14 para 13 o número de casos de suspeita de infecção pelo novo coronavírus identificado na China. Antevendo os riscos, a prefeitura do Rio de Janeiro está elaborando um plano de contingência e planeja providenciar 120 leitos extras de isolamento em suas unidades.

O que sustenta essa tranquilidade momentânea, segundo Eurico, é o fato de não termos a transmissão entre humanos no Brasil. “Falar disso desde agora é precipitado. Falar em cancelar o Carnaval ou deixar de ir. É preciso que se esclareça o que está de fato comprovado”.

Outro fator que distancia o novo Coronavírus do Carnaval é a sazonalidade do vírus.

Enquanto no Brasil as temperaturas máximas para março historicamente variam entre 27ºC e 33ºC, segundo o Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), a temperatura em Wuhan, epicentro da doença na China, oscila entre 4ºC e 15ºC.

Com uma transmissão similar ao vírus da gripe comum, o novo Coronavírus é mais propício a ser transmitido nas baixas temperaturas.

PRECAUÇÕES

No entanto, o virologista alerta para precauções que podem ser tomadas durante o Carnaval com ou sem a circulação do Coronavírus.

  • Lavar bem as mãos

  • Garantir, se possível, a higienização das mesmas com álcool em gel

  • Cobrir o nariz e a boca ao tossir ou espirrar. Feito isso, descarte o lenço no lixo e lave as mãos

  • Em caso de febre ou tosse, checar a possibilidade de contato com alguém que esteve recentemente na China nos últimos 14 dias

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos