Coronavírus: Ceará fechará comércios e divisas por 10 dias

Medidas foram anunciadas por Santana nesta quinta e valerão até dia 29 de março. (Foto: Divulgação/Assessoria de Imprensa do Governo do Ceará)

O governador do Ceará, Camilo Santana (PT), anunciou que irá determinar a suspensão pelos próximos 10 dias do funcionamento de bares, restaurantes, lanchonetes, museus, cinemas, shoppings centers, templos religiosos, academias, lojas em geral e outros estabelecimentos de comércio.

E nos siga no Google News:

Yahoo Notícias | Yahoo Finanças | Yahoo Esportes | Yahoo Vida e Estilo

As divisas do Ceará com os estados também serão fechadas e terão as passagens monitoradas por barreiras sanitárias. As medidas começarão a valer a partir desta sexta-feira (20) e seguirão até o dia 29 de março.

Leia também:

As feiras livres, exposições, atividades em barracas de praia, piscinas públicas e outros locais com aglomeração de pessoas. Os comércios poderão, no entanto, funcionar por delivery e entrega domiciliar por aplicativos. Atividades industriais consideradas não essenciais serão paralisadas, exceto as de produtos farmacêticos, alimentícios, e hospitalars.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

As medidas para conter o avanço do novo coronavírus deverão ser publicadas em uma edição extra do Diário Oficial do Estado ainda na noite desta quinta-feira (19), segundo Santana.

O QUE FICA ABERTO?

O fechamento do comércio não atingirá supermercados, hipermercados, farmácias e locais que prestem serviços e atendimentos de saúde no interior de seus estabelecimentos como hospitais, laboratórios de análises clínicas, farmacêuticos, psicológicos, clínicas de fisioterapia e vacinação, distribuidoras e revendedoras de água e gás, distribuidoras de energia elétrica, serviços de telecomunicações, segurança privada, postos de combustíveis, funerárias, bancos, padarias, clínicas veterinárias, lojas de produtos para animais, e lavanderias.

Bares, restaurantes e lanchonetes que funcionem no interior de hotéis, pousadas e similares permanecerão abertos apenas para atender os hóspedes.

DIVISAS E TRANSPORTE

O governador afirmou que, a partir desta sexta, colocará barreiras com fiscalizações sanitárias em estradas estaduais nas divisas do Ceará com os outros estados como Piauí, Paraíba, Pernambuco e Rio Grande do Norte.

“A Polícia Rodoviária Estadual fará essa fiscalização com orientação dos profissionais de saúde para que a gente possa evitar a entrada ou de pessoas contaminadas, ou de produtos, ou de cargas que possam trazer prejuízos sanitários para o estado”.

O serviço de transporte entre os muncípios do Estado do Ceará também serão interrompidos a partir da 0h de segunda-feira (23). “É uma medida importante para evitar a transmissão do vírus entre os munícipios e regiões do Ceará”, disse. Os serviços do Metrô e do VLT (Veículo Leve sobre Trilhos) em Fortaleza, Sobral e Cariri ficarão interrompidos a partir da 0h de sábado.

OS CASOS NO ESTADO

O Ceará registra, segundo o balanço do Ministério da Saúde divulgado nesta quinta, 20 casos confirmados de Covid-19. Já os dados da Secretaria de Saúde do Estado apontam 24 confirmações, conforme boletim divulgado na noite desta quinta.

Foram registrados 908 casos suspeitos, 118 casos descartados - cerca 13% das ocorrências notificadas - e 766 casos ainda em investigação.

“A única forma que nós temos de reduzir a contaminação, o fluxo desse vírus na contaminação das pessoas é o isolamento social. É reduzindo o contato das pessoas. Portanto essas medidas são duras, mas necessárias para retardarmos a contaminação do vírus no estado do Ceará”, argumentou Santana, em um vídeo no Facebook.