Coronavírus: Justiça nega pedido do MP para suspender cultos de Malafaia no Rio

Igreja de Malafaia no Rio de Janeiro (Foto: Reuters)

Um pedido do Ministério Público do Rio de Janeiro para suspender cultos do pastor Silas Malafaia em razão da pandemia do coronavírus foi negado pela Justiça.

O juiz Marcello de Sá disse que ainda não há nenhuma determinação que proíba missas ou cultos. 

Leia também:

"Não pode o Poder Judiciário avocar a condição de Legislador Positivo e regulamentar uma atividade, em atrito com as normas até agora traçadas pelos órgãos gestores da crise existente", justificou o magistrado.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Malafaia falou na quarta, via redes sociais, que só fecharia igrejas a partir de uma decisão da Justiça. 

“Quer dizer que a igreja é o problema? A lata de sardinha dos transportes não propaga? Se parar tudo, como vamos comer? Padaria, farmácia e supermercados também podem propagar o coronavírus. A igreja é o hospital social. O ânimo é o agente ativador do ser humano. A coisa mais importante para o ânimo é a fé. Não sou médico do corpo. Sou médico do psique”, falou o religioso.