Coronavírus: nova subvariante é identificada em São Paulo

Nova subvariante do coronavírus foi identificada em crianças de três anos (Imagem: Getty Images)
Nova subvariante do coronavírus foi identificada em crianças de três anos (Imagem: Getty Images)

Resumo da notícia

  • Rede de laboratórios Dasa identificou nova subvariante do coronavírus em São Paulo

  • Para que subvariante seja catalogada, é preciso que sejam registradas amostras em cinco pessoas diferentes

  • Laboratório também confirmou outros dois casos da variante ômicron XE

Foi identificada na cidade de São Paulo uma nova subvariante da covid-19. Segundo o jornal Folha de S. Paulo, a informação foi confirmada pela rede de laboratórios Dasa, que identificou a linhagem em uma amostra de uma criança de três anos.

O material havia sido coletado em 16 de fevereiro de 2022, quando a criança passou por um exame RT-PCR.

De acordo com o laboratório, a variante não tinha sido identificada antes em nenhum lugar do mundo e não está no catalogo da Gisaid, plataforma que reúne dados genômicos de mais de 70 países.

Em nota, a rede Dasa afirmou que “para que seja reconhecida como uma nova linhagem recombinante, é necessário pelo menos cinco amostras de diferentes indivíduos contenham este recombinante”.

Variante ômicron XE

Segundo a Folha, o laboratório confirmou também dois registros de casos da subvariante ômicron XE no Brasil – uma combinação das cepas BA.1 e BA.2. Casos da subvariante já tinham sido identificados no Reino Unido.

Atualmente, a subvariante majoritária no Brasil é a BA.2 da ômicron, responsável por 70% dos casos de covid-19 no país.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos