Cresce medo sobre o coronavírus, mas isolamento cai, diz Datafolha

Redação Notícias
·2 minuto de leitura
SAO PAULO, BRAZIL - JUNE 29: A woman wearing a face mask walks in a subway station in downtown Sao Paulo amidst the coronavirus (COVID-19) pandemic on June 29, 2020 in Sao Paulo, Brazil. The city of Sao Paulo moves to the Yellow phase of quarantine easing, in which commercial establishments can operate following distance rules such as reduced opening hours, restricting the flow of people and maintaining hygiene standards. (Photo by Alexandre Schneider/Getty Images)
(Foto: Getty Images)

Os brasileiros estão com cada vez mais medo (47%) de serem infectados pelo novo coronavírus. Pelo menos é isso que mostra pesquisa Datafolha realizada nos diss 23 e 24 de junho. Mais de 2 mil pessoas foram ouvidas por telefone. A margem de erro é de dois pontos.

Em março, 36% disseram ter muito medo de pegar a doença, que já matou mais de 58 mil brasileiros.

Leia também

A proporção de pessoas que relatam ter muito medo é maior entre mulheres (53%, contra 41% dos homens) e mais pobres (51%, contra 36% entre os mais ricos).

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

O mesmo estudo indicou que diminuiu a parcela das pessoas que se dizem completamente isoladas e que não saem de casa por nada. Esse índice foi de 18% no começo de abril, chegou a 21% no mesmo mês, mas caiu para 12%.

Essa queda no isolamento total se dá pelo relaxamento da quarentena que muitos governadores e prefeitos vêm adotando mesmo com a pandemia fora de controle.

A pesquisa que os mais pobres se isolam mais que os mais ricos. Entre os entrevistados com renda de até dois salários mínimos, 14% relataram estar em isolamento total. Esse número chega a 8% entre os que têm renda mensal de mais de 10 salários.

Siga o Yahoo Notícias no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.