Homem testa positivo para coronavírus em SP; caso vai para contraprova

Redação Notícias
·2 minuto de leitura
Brazilian Health Minister Luiz Henrique Mandetta arrives for a press conference on the evacuation of Brazilian citizens from the region affected by the coronavirus in China, at the Ministry of Health building in Brasilia on February 3, 2020. - A group of Brazilians sent a video from Wuhan, the epicenter of the coronavirus outbreak, asking President Jair Bolsonaro for help to return home. (Photo by Sergio LIMA / AFP) (Photo by SERGIO LIMA/AFP via Getty Images)
Ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta durante coletiva sobre o surto do coronavírus (SERGIO LIMA/AFP via Getty Images)

Juntamente com o Ministério da Saúde, os governos do estado e do município de São Paulo analisam um possível caso positivo de coronavírus na capital paulista em homem de 61 anos que voltou recentemente da Itália, um dos países do Ocidente que mais foram afetados pela epidemia.

O governo espera a contraprova para confirmar o caso , mas o jornal Folha de São Paulo afirma que o resultado também foi positivo e que o anúncio deve ser feito ainda nesta quarta (26).

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Notícias no Google News

Após fazer uma viagem sozinho ao norte da Itália entre os dias 9 e 21 de fevereiro, o homem de 61 anos deu entrada no Hospital Albert Eistein, na Zona Sul de São Paulo, com sinais compatíveis com o COVID-19 - febre, tosse seca, dor de garganta e coriza.

No teste realizado no hospital, usando o protocolo da Organização Mundial de Saúde (OMS), o resultado deu positivo. Seguindo o Plano de Contingência Nacional do Ministério de Saúde, as amostras foram enviadas para o Instituto Adolfo Lutz para contraprova.

Leia também:

Segundo balanço divulgado na tarde desta terça pela gestão João Doria, são quatro casos com suspeita da doença no estado e todos são adultos. Um deles mora em Bauru (329 km de SP) e veio do Japão. Os outros dois estão na capital, um vindo do Japão e o outro com passagens por China e Coreia do Sul.

"É fundamental procurar o serviço de saúde mais próximo se a pessoa apresentar sintomas como febre, dificuldade para respirar, tosse ou coriza, associados aos seguintes aspectos epidemiológicos: histórico de viagem em área com circulação do vírus [consulte os sites indicados no final do texto], contato próximo caso suspeito ou confirmado laboratorialmente para o vírus", afirma a nota.

"As equipes de vigilância seguem atentas para realizar respostas rápidas e efetivas quando necessário", diz a diretora da Vigilância Epidemiológica, Helena Sato.

Itália

Nesta terça-feira (25), os italianos registraram a 11ª morte pelo novo coronavírus.

A Itália, juntamente com Austrália, China, Coreia do Sul, Coreia do Norte, Camboja, Filipinas, Japão, Malásia, Vietnã, Singapura, Tailândia, Alemanha, França, Irã e Emirados Árabes Unidos, entraram na relação de locais de origem ou transição definitiva definida pelo Ministério da Saúde para pessoas que chegam ao Brasil com sintomas respiratórios.

* Com informações da Folhapress

Siga o Yahoo Notícias no Instagram, Facebook e Twitter e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.