Coronavírus: 60% dos infectados estão nas capitais; Fortaleza e São Luís lideram contágio por habitante

São Luís, capital do Maranhão, tem 320 casos de coronavírus a cada 100 milhões de habitantes (Foto: Douglas Junior/Futura Press vía AP)

Uma pesquisa feita pelo Programa Cidades Sustentáveis mostra que as capitais do Brasil são as regiões mais atingidas pela pandemia do novo coronavírus. Enquanto 22% das pessoas vivem nesses locais, 60% dos infectados estão nas capitais.

E nos siga no Google News:

Yahoo Notícias | Yahoo Finanças | Yahoo Esportes | Yahoo Vida e Estilo

A capital mais atingida é Fortaleza, onde há 339 casos a cada 100 mil habitantes. Em segundo lugar está São Luís, com 320 infectados a cada 100 mil habitantes e, em terceiro, Recife, com 292. Os dados correspondem ao dia 6 de maio.

Leia também

Tanto São Luís quanto Recife estão entre as cinco cidades em que maior percentual da população vivendo em favelas ou assentamentos precários. Na capital maranhense são 23% dos moradores nessa situação, enquanto no Recife são 22,85%. Os dados são do Censo 2010 do IBGE.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Na análise do estudo, o Programa Cidades Sustentáveis lembra que nas favelas e assentamentos há pouco, ou nenhum, acesso à água, não há coleta de esgotos ou mesmo empregos. “A população se torna ainda mais vulnerável aos impactos do vírus”, alertam.

Uma das formas mais eficazes de combate ao coronavírus é a higiene: lavar constantemente as mãos e limpar tudo o que chega da rua.

“Falta o básico dentro de casa, mas do lado de fora não é diferente. Em tempos de quarentena, até os bicos e atividades informais diminuíram drasticamente. Hospitais estão cheios e são distantes. O transporte público, reduzido, vai na contramão das medidas de distanciamento social. Problemas no atendimento impõem dias de espera para os eletivos aos benefícios do governo”, aponta o estudo.

Siga o Yahoo Notícias no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.