Coronavírus: Autor de vídeo compartilhado por Bolsonaro pode pegar seis meses de prisão

Autor de vídeo compartilhado por Bolsonaro pode ser preso - Foto: Reprodução

A Polícia Civil de Minas Gerais identificou, nesta quinta-feira (02), o autor do vídeo feito na Ceasa da Região Metropolitana de Belo Horizonte. Compartilhado pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e posteriormente apagada, o vídeo contém informações falsas sobre desabastecimento de alimentos por causa da pandemia do novo coronavírus. As informações são do Correio Braziliense.

De acordo com a Polícia Civil de Minas Gerais, o autor do vídeo é um trabalhador autônomo de 48 anos. O nome do suspeito não foi revelado. A Polícia afirma que o prazo para que ele se apresente se encerra na segunda-feira (06). Ele pode ser indiciado por alarme falso ou anunciar perigo inexistente. A pena prevista é de quinze dias e seis meses de prisão.

Leia também

O vídeo, que exaltava a atuação de Bolsonaro na condução da crise gerada pelo novo coronavírus, forçou o presidente a pedir desculpas. Já que, ao contrário do que o homem afirmava na gravação, a Ceasa vem funcionamento normalmente.

A gravação teria sido feita no último dia 31. Segundo a polícia, o autor buscou uma tomada de modo a tenta forjar que não havia qualquer fluxo de comércio no momento. A investigação levantou vídeos e fotos do momento em que a gravação foi realizada.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

"Dada a gravidade do fato, o caso foi tratado por nós com absoluta prioridade, com a repercussão em âmbito nacional das imagens. Tivemos a oportunidade de identificar a pessoa que aparece no vídeo, responsável pela edição, criação do vídeo", afirmou o delegado Saulo Castro, de Contagem, segundo o Correio Braziliense.

Ainda não há informações sobre uma possível ligação do autor do vídeo com partidos políticos, de acordo com a polícia mineira.

Siga o Yahoo Notícias no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.