Coronavírus: Witzel diz que saúde do RJ entrará em colapso em 15 dias

Funcionário desinfeta partes de trem no metrô do Rio de Janeiro (CARL DE SOUZA/AFP via Getty Images)

Nesta sexta (20), o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), afirmou em entrevista à CNN que o sistema de saúde do estado entrará em colapso nos próximos 15 dias, devido ao avanço da pandemia do coronavírus.

A Secretaria de Saúde do Rio anunciou nesta sexta que o estado tem 109 casos confirmados, 1701 casos suspeitos e 2 óbitos por coronavírus.

Os casos confirmados estão distribuídos da seguinte maneira: Rio de Janeiro (89), Niterói (10), Petrópolis (2), Barra Mansa (1), Guapimirim (1) e Miguel Pereira (1). Há ainda três (3) estrangeiros confirmados para a Covid-19, além de dois (2) casos com o local de residência em investigação.

Leia também

Um dia antes, o governador editou um decreto indicando o fechamento das divisas do estado para o transporte de passageiros, medida que depende de aprovação de agências federais.

O documento breca a operação aeroviária de passageiros internacionais ou nacionais - com origem em São Paulo, Minas Gerais, Espírito Santo, Bahia e Distrito Federal. Também foi vetada a circulação de transporte interestadual dos estados acima.

A medida foi criticada pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido), mas Witzel defendeu sua decisão nesta sexta, afirmando que a gestão Jair Bolsonaro está "em passo de tartaruga" e apontando uma falta de diálogo entre a União e os governadores.

Siga o Yahoo Notícias no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.