Coronel que assassinou motorista de aplicativo aparece nu em frente a tribunal em MG

Coronel que assassinou homem apareceu nu em frente ao TJMG - Foto: Divulgação/TJMG
Coronel que assassinou homem apareceu nu em frente ao TJMG - Foto: Divulgação/TJMG
  • Coronel que apareceu nu no TJMG é o mesmo que assassinou um motorista em 2019

  • Ele foi diagnosticado com surto psicótico e encaminhado a um hospital da região

  • Há três anos, o militar disparou 12 vezes e executou um rapaz após suposto surto de raiva

Um coronel reformado da Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG) apareceu nu em frente ao Tribunal de Justiça do estado (TJMG), em Belo Horizonte, na última terça-feira (14). As informações foram divulgadas pelo jornal Estado de Minas.

Flávio Donato dos Santos é o mesmo militar que assassinou com 12 tiros o motorista de aplicativo Aroldo Rodrigues Simões, de 34 anos, em 2019, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.

Na terça, o coronel sofreu um surto psicótico e foi visto nu na Avenida Afonso Pena, região central da capital mineira. Flávio foi amparado e conduzido ao Hospital da Polícia Militar na Avenida dos Andradas, onde seria submetido a tratamento.

Relembre o crime

O militar foi responsável por assassinar Aroldo após solicitar uma viagem por meio de um aplicativo. Segundo relatos, o motorista desviou do caminho indicado pelo celular, Flávio achou que seria “atacado” e disparou repetidas vezes no rapaz.

Na época, o coronel afirmou que era usuário de cocaína e havia sofrido um surto de raiva, que culminou na execução de Aroldo. Após os tiros, ele desceu do veículo gritando que era “Deus”.

O júri responsável pelo julgamento do suspeito, em 2020, considerou que o militar estava fora de si e não tinha noção do que estava fazendo.

Por isso, Flávio conseguiu escapar da prisão, mediante a internação em hospital de custódia e tratamento psiquiátrico por, pelo menos, um ano.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos