Corpo de brasileira é encontrado perto da fronteira do México com EUA: 'uma das situações mais tristes que já vi', diz policial

·1 minuto de leitura

DEMING — O corpo de uma brasileira de 49 anos foi encontrado nesta quarta-feira por uma patrulha norte-americana numa área desértica ao Sul de Deming, uma cidade do Novo México, nos Estados Unidos. Segundo o escritório do xerife do condado de Luna, havia com ela havia um passaporte que a identificava como Lenilda dos Santos. Os investigadores disseram ao portal de notícias "Deming Headlight" que ela tinha tentado entrar no país de forma ilegal.

De acordo com o escritório do xerife, a mulher havia ligado para seus parentes que vivem em Massachusetts, avisando que se separou do parceiro de travessia da fronteira e estava sem água, com medo de morrer. Relatos à polícia indicam que Lenilda compartilhou sua localização com eles, mas a família demorou três dias para entrar em contato com a polícia.

O capitão Michael Brown mostrou-se surpreso pelo que aconteceu.

— Esta é uma das situações mais tristes que já vi — disse o policial.

A localização da brasileira foi difícil de ser descoberta, pois ela estava numa região ampla, com a residência mais próxima a 400 metros de distância. Além disso, ela vestia uma roupa camuflada, para dificultar ser observada. E a escolha por visuais assim é comum entre os imigrantes ilegais, segundo a polícia local.

— Isso é algo que vemos continuamente — contou Brown, lamentando a atuação dos traficantes de pessoas na região, por buscarem "maneiras de ganhar dinheiro às custas de vidas humanas".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos