Corpo de Raquel, menina imprensada por carro alegórico, é enterrado no Rio

·1 min de leitura
Mãe da vítima precisou ser amparada por amigos e familiares. Foto: Reprodução/ TV Globo.
Mãe da vítima precisou ser amparada por amigos e familiares. Foto: Reprodução/ TV Globo.

O corpo de Raquel Antunes, de 11 anos, foi enterrado na tarde deste sábado (23). A menina morreu após um acidente no carro alegórico na dispersão da Sapucaí, no primeiro dia de desfile. A mãe de Raquel desmaiou várias vezes e precisou ser amparada no cemitério. “Eu quero minha menina. Isso não tem que ficar assim”, gritava Marcela Portelinha Antunes no Velório, que está grávida.

Uma ambulância do Serviço de Atendimento de Urgência (Samu) foi acionada e prestou atendimento médico a Marcela. Um cartaz dizia: “Descanse em paz e que Deus conforte seus familiares, parentes e amigos, Je suis #Raquel”.

O caso é investigado

As pernas da menina ficaram presas depois que ela subiu em um dos carros alegóricos no Sambódromo. Raquel teve as pernas esmagadas e foi encaminhada para o hospital. Uma das pernas da menina foi amputada e ela estava internada em estado grave, três dias após o acidente ela faleceu.

O caso é investigado pela Polícia Civil do Rio que analisa as câmeras de segurança do momento do acidente. A delegada titular Aparecida Mallet da 6ª delegacia de polícia afirmou neste sábado (23), em entrevista para a "TV Globo", que havia mais crianças no carro alegórico que prensou a menina de 11 anos, Raquel de Antunes, no Sambódromo do Rio.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos