Corpo de garoto morto em frente a Habib's será exumado nesta segunda

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O corpo do menino João Victor, morto em frente a um restaurante da rede Habib's em 26 de fevereiro, será exumado nesta segunda-feira (3).

A Justiça determinou o procedimento no último dia 22, atendendo a pedido da família, para apurar se o garoto morreu em decorrência de agressões sofridas pelos seguranças do estabelecimento ou se a causa foi o consumo de cocaína, de lança-perfume e por problemas no coração, como apontou o laudo oficial.

João Victor Souza de Carvalho tinha 13 anos e morreu após confusão na frente do restaurante da Vila Nova Cachoeirinha, na zona norte de São Paulo.

O corpo de João Victor será exumado às 7h30 no Cemitério Nova Cachoeirinha e levado ao IML (Instituto Médico Legal) central para um novo procedimento oficial, que será acompanhado por peritos particulares.

Segundo o advogado da família de João Victor, Francisco Carlos da Silva, o laudo oficial não contemplava uma série de critérios técnicos. "Se ele não tivesse sido espancado, teria morrido? Essa é a grande pergunta", diz Silva. Familiares do adolescente disseram que o menino foi agredido por dois seguranças, mas funcionários do estabelecimento disseram que ele foi apenas repreendido.

O corpo passará por tomografia de corpo inteiro e nova necrópsia para apurar a presença de possíveis traumas decorrentes de agressão. O laudo original apontou apenas escoriações, mas nenhum tipo de fratura, edema ou trauma que pudessem ligar sua morte a agressões. A expectativa é a de que o novo laudo fique pronto em até aproximadamente dez dias.