Ministro diz que privatização dos Correios não está em andamento

Foto: CHRISTOPHE SIMON/AFP/Getty Images

O ministro da Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes, disse nesta terça-feira (6) que o processo de privatização dos Correios, que faz parte da sua pasta, não está em andamento.

SIGA O YAHOO FINANÇAS NO INSTAGRAM

Pontes participava de uma audiência na Comissão de Trabalho da Câmara dos Deputados, juntamente com o general Floriano Peixoto, presidente dos Correios, e representantes do sindicato da categoria.

Leia também

O ministro declarou que “nenhum procedimento de desestatização ou privatização da empresa pública”. “O que temos hoje de concreto é trabalhar para que os Correios sejam sustentáveis em termos econômicos e financeiros. De concreto, é isso que a gente tem de determinação”, completou.

Além disso, Pontes disse que qualquer processo de privatização dos Correios vai passar por uma discussão com membros da sociedade civil.

Curiosamente, quase ao mesmo tempo, em São Paulo, o presidente Jair Bolsonaro dizia em um evento com empresários do setor de distribuição de automóveis que o governo vai, sim privatizar os Correios, sem dar mais detalhes.

Em maio, Bolsonaro disse em entrevista que “deu sinal verde” para a desestatização dos Correios e, na última semana, declarou que a privatização “está no radar” do governo.

O novo presidente dos Correios foi escolhido em junho após a demissão do general Juarez Aparecido de Paula Cunha. Segundo Bolsonaro, o então presidente se comportava como um “sindicalista” ao se colocar publicamente contra a privatização da empresa.