Explosão de granada em colégio russo mata menino de 11 anos

Moscou, 24 abr (EFE).- Um menino de 11 anos morreu nesta segunda-feira e outros sete ficaram feridos após a explosão de uma granada que um aluno levou para o colégio na República do Daguestão, informaram as autoridades dessa república da federação russa.

"O aluno que levou uma granada para aula foi detido", disse um porta-voz do ministério de Interior de Daguestão à agência "RIA Novosti".

A polícia, explicou o funcionário, "trata de investigar como o garoto conseguiu a granada e para que a levou ao colégio".

"Segundo disse aos investigadores, encontrou a granada na rua e a levou à sala de informática", onde depois explodiu o artefato, apontaram fontes do Ministério.

Outros sete adolescentes ficaram feridos no incidente, precisaram as autoridades.

Os alunos foram levados a um centro médico, enquanto o hospital central da capital Majachkala, está pronto para "receber os feridos mais graves", explicou um porta-voz das autoridades de saúde da região.

"Neste momento um helicóptero do Ministério de Situações de Emergências foi enviado ao hospital. Os médicos do Centro de Medicina de Catástrofes avaliarão a situação e prestarão ajuda aos meninos hospitalizados", acrescentou. EFE