Impacto de mísseis deixa 35 mortos nos arredores de Damasco

Beirute, 20 mar (EFE).- O impacto de mísseis matou 35 pessoas nesta terça-feira na região de Jaramana, situada nos arredores de Damasco e sob controle do governo, segundo informou a agência de notícias oficial síria, "Sana".

O diretor do Hospital de Damasco, Haizam al Hosseini, disse à agência que o centro recebeu os corpos de 35 pessoas mortas pelo "ataque terrorista" com mísseis contra um mercado popular na área de Kashkul, em Jaramana.

As informações ainda estão desencontradas. Fontes da polícia da periferia da capital disseram à agência que as vítimas são 29 mortos e 23 feridos.

A agência estatal acusou "organizações terroristas" em atividade em Ghouta Oriental, o principal reduto opositor dos arredores de Damasco, de terem perpetrado o ataque.

O Observatório Sírio de Direitos Humanos confirmou as mortes de 34 pessoas, 21 delas civis, pelo impacto de mísseis em Kashkul, situada entre Al Duilaa e Jaramana. A organização não descarta que o número de mortos aumente porque há muitos feridos, alguns em estado grave.

Nos últimos quatro meses, pelo menos 178 pessoas, entre elas 25 menores de idade e 23 mulheres, perderam a vida pelo impacto de mísseis em Damasco e em zonas dos arredores sob o domínio das autoridades.

Atualmente, o exército sírio, com o apoio da Rússia, desenvolve uma ofensiva em Ghouta Oriental, onde morreram 1.499 pessoas, entre eles 308 menores e 188 mulheres, desde 18 de fevereiro, de acordo com a apuração do Observatório Sírio de Direitos Humanos. EFE