Costa do Marfim diz que primeira paciente de ebola desde 1994 está recuperada

·1 minuto de leitura
Agente sanitário da Costa do Marfim usa traje de proteção para desinfetar uma instalação na cidade de Cocody, em 16 de agosto de 2021

Uma jovem guineense que deu positivo para o vírus do ebola na Costa do Marfim conseguiu se recuperar da doença, informou o Ministério da Saúde do país nesta terça-feira (24).

"Fizemos dois testes biológicos na paciente que deram negativo em 48 horas. Portanto, ela foi declarada recuperada", disse à AFP Serge Eholie, chefe do departamento de doenças infecciosas do ministério marfinense.

“Estamos retirando o quadro de isolamento dela hoje (terça-feira), ela não é mais um risco de contaminação. Ela ainda está muito cansada, vamos deixá-la no hospital”, acrescentou.

A jovem de 18 anos foi o primeiro caso confirmado de ebola na Costa do Marfim desde 1994.

Ela viajou de ônibus para Abidjan de Labe, no norte da Guiné, uma jornada de cerca de 1.500 km por uma região florestal que este ano registrou um surto de ebola.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) identificou 49 pessoas que tiveram contato com a mulher, e a Costa do Marfim iniciou uma campanha de vacinação há semanas para todos aqueles que tiveram contato com a paciente e para as forças de segurança em toda a fronteira com a Guiné.

O ebola, transmitido pelo contato próximo com fluidos corporais, é uma doença viral fatal que causa febres intensas e, nos casos mais graves, sangramento incontrolável.

A Costa do Marfim é o terceiro país africano este ano a detectar casos de ebola, depois da Guiné e da República Democrática do Congo.

ck/ob/jfx/am

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos