Califórnia se prepara para 'inundações catastróficas' causadas por nova tempestade

A Califórnia se prepara para "inundações catastróficas" neste fim de semana, alertam os meteorologistas, no momento em que uma oitava tempestade consecutiva despeja grandes quantidades de água e neve em uma região onde os solos já estão saturados.

O estado mais populoso dos Estados Unidos foi atingido nas últimas semanas por chuvas que mataram pelo menos 19 pessoas e provocaram inundações, cortes de energia elétrica e deslizamentos de terra.

Um novo sistema de baixa pressão atingiu a região nesta sexta-feira, ameaçando isolar a península de Monterey e inundar a cidade de Salinas - de 160 mil habitantes - no estado mais populoso do país.

"Todo o baixo vale de Salinas sofrerá inundações catastróficas", alertou o Serviço Meteorológico dos Estados Unidos (NWS).

"Toda a cidade de Salinas corre o risco de inundação. A maior parte de Castroville será inundada. Todas as estradas próximas ao rio Salinas ficarão alagadas e intransitáveis", preveem os meteorologistas. "Muitas estradas, casas e áreas agrícolas no vale de Salinas sofrerão danos significativos devido às inundações".

O rio Salinas deve transbordar nesta sexta-feira, após semanas de chuvas torrenciais, em uma enchente que pode durar até domingo.

As ordens de evacuação se multiplicaram, enquanto as autoridades do condado de Monterey alertam que os residentes de Salinas devem se preparar para "ficar incomunicáveis por dois ou três dias" antes de possíveis bloqueios nas estradas.

Os alertas surgem no momento em que a região tenta se recuperar das repetidas chuvas anteriores. Os curtos momentos de calma entre duas tempestades mal dão às autoridades tempo para limpar os danos antes do próximo dilúvio.

Entre as 19 vítimas no estado estão motoristas encontrados presos em seus carros submersos, pessoas atingidas por árvores caídas e um casal morto em um deslizamento de pedras.

- Outras regiões -

"O tempo instável que prevalece atualmente no oeste do país (...) infelizmente continuará neste fim de semana, com mais duas rodadas de chuva forte esperadas", alertou o NWS.

Os meteorologistas dizem que o primeiro dos dois ciclones que se deslocam do Oceano Pacífico para a Costa Oeste espalhará a chuva mais ao norte, formando uma faixa do norte da Califórnia aos estados de Oregon e Washington.

Até 15 cm de chuva são esperados nas próximas horas em torno de Seattle, uma das principais cidades do noroeste dos Estados Unidos.

Algumas partes do estado de Washington estão sob alerta de avalanches, devido à neve mais úmida e pesada trazida pela tempestade para as montanhas.

O Centro de Avalanches do Noroeste disse que espera avalanches "perigosas e em grande escala" com a passagem deste evento climático.

Isso inclui "avalanches de neve molhada", que ocorrem quando a neve mais úmida se acumula sobre um manto de neve leve, tornando todo o pacote instável.

- Mudanças climáticas -

O estado da Califórnia está acostumado a climas extremos, com temperaturas altas e tempestades de inverno. Mas cientistas dizem que as mudanças climáticas, potencializadas pela queima dos combustíveis fósseis, estão tornando estes eventos mais fortes.

Embora esteja causando desastres a curto prazo, a chuva é imprescindível para a Costa Oeste dos Estados Unidos, onde as secas impõem, há duas décadas, severas restrições ao uso de água.

Apesar do intenso volume das precipitações, meteorologistas alertam que o acumulado não será capaz de reverter mais de 20 anos de índices abaixo da média.

No início de janeiro, o lago Shasta, reservatório do estado, ainda estava em dois terços de sua média histórica, segundo dados do departamento de recursos hídricos.

hg/mlm/leg/db/ll/tt/yr/rpr/am