Cova coletiva encontrada em floresta perto da cidade ucraniana de Izium

Jornalistas da AFP observaram nesta sexta-feira (16) centenas de sepulturas marcadas com uma cruz em uma floresta nas proximidades de Izium, cidade recentemente reconquistada pelas forças de Kiev no nordeste da Ucrânia.

As autoridades ucranianas examinavam uma cova com os corpos de 17 soldados ucranianos, marcada com uma cruz e a frase "exército ucraniano, 17 pessoas. Izium, do necrotério".

Ao mesmo tempo, esquadrões antibombas trabalhavam na área para procurar possíveis minas ou artefatos explosivos.

De acordo com Oleg Kotenko, secretário do governo para a busca de pessoas desaparecidas, a descoberta aconteceu graças a um vídeo publicado nas redes sociais. Nas imagens, um homem afirma: "Temos que retirar os cadáveres dos soldados ucranianos do necrotério e enterrá-los, porque a Ucrânia não os quer"

Kotenko disse que as covas foram cavadas durante os combates no momento da tomada da cidade pelas forças russas em março, e também durante a ocupação russa, que terminou na semana passada. O local tem 443 sepulturas.

"Vi o número 443", declarou Kotenko à AFP, antes de informar que o total de mortos é calculado de acordo com os números, embora "algumas sepulturas possam conter duas ou três pessoas".

Kotenko afirmou que "as sepulturas sem nome são as de pessoas (encontradas) na rua".

"Muitas pessoas morreram de fome. Esta parte da cidade estava isolada, sem abastecimento. As pessoas estavam bloqueadas, nada funcionava".

emp-pop/ant/mar/es/fp