Covid-19: Amapá decretará lockdown de sete dias para conter pandemia

Pedro Rafael Vilela - Repórter da Agência Brasil
·1 minuto de leitura

O governador do Amapá, Waldez Góes (PDT), anunciou nesta terça-feira (16) que será adotado um lockdown estadual a partir da próxima quinta-feira (18), com duração inicial de sete dias.

"Mesmo com novos leitos, trazendo novas usinas de oxigênio e acelerando a vacinação, precisamos reduzir a circulação do vírus. É uma decisão difícil, que nenhum de nós gostaria de tomar, mas só com lockdown podemos reduzir a pressão na ocupação dos leitos e na transmissão do vírus", postou o governador em suas redes sociais.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Os detalhes sobre quais serviços deverão ficar fechados e quais poderão ser abertos serão informados na quarta-feira (17) pelas autoridades amapaenses. O governo ainda não publicou o decreto sobre a decisão.

Waldez Góes também informou que as restrições já em vigor, como toque de recolher às 21h, proibição do transporte fluvial interestadual e Lei Seca (proibição do consumo de bebida alcoólica em locais públicos) serão mantidos pelas próximas semanas.

"Além de endurecer as medidas de restrição, também vamos reforçar nossa retaguarda de assistência hospitalar e o Plano de Imunização", acrescentou o governador.

De acordo com o Ministério da Saúde, no balanço mais recente, o estado do Amapá acumula até agora 1.187 mortes e mais de 88,3 mil casos confirmados de covid-19.