Covid-19: após anúncios do governo, franceses correm para marcar terceira dose da vacina

·1 min de leitura

Os principais jornais franceses desta sexta-feira (26) repercutem as decisões anunciadas ontem pelo governo para tentar desacelerar a quinta onda de Covid-19 na França. Entre as principais medidas, está a terceira dose da vacina, que será oferecida a partir de sábado (27) aos cidadãos acima dos 18 anos que completaram o esquema vacinal há pelo menos cinco meses.

"Um, dois e três": essa é a manchete de capa do jornal Libération, que detalha os anúncios feitos pelo ministro francês da Saúde, Olivier Verán, na primeira coletiva de imprensa em três meses. No total, cerca de 19 milhões de pessoas são convocadas para tomar a dose de reforço.

Para o diário, o anúncio tem mais ares de obrigação do que convite. Afinal, como lembra Libé, quem não tiver atualizado o esquema vacinal até meados de janeiro de 2022, terá o passaporte sanitário cancelado. Para as pessoas com mais de 65 anos, esse prazo é ainda mais cedo: 15 de dezembro.

O jornal Le Figaro adota um tom didático e explica porque a epidemia se agrava na França, apontando algumas soluções para barrá-la. Em cinco pontos, a matéria ressalta que a eficácia da vacina anticovid diminui ao longo dos meses e que o país conta atualmente com uma grande quantidade de pessoas não imunizadas, o que compromete o combate à doença.

Vacina para todos


Leia mais

Leia também:
França anuncia novas medidas contra Covid-19, com foco na vacinação e sem lockdown
França: Médicos estão assustados com rapidez de propagação da quinta onda da Covid-19
França registra mais de 30 mil novos casos de Covid-19 e ministro faz apelo: "é urgente se vacinar"

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos