Covid-19: Brasil perde ao menos um profissional da saúde a cada 19 horas por causa do vírus

Redação Notícias
·1 minuto de leitura
Homem com equipamento de proteção contra o coronavírus caminha em meio a cruzes
Profissionais da saúde têm sofrido com a pandemia (Michael Dantas/AFP via Getty Images)

A pandemia que assola o Brasil e o mundo tem encontrado nos profissionais de saúde um de seus principais alvos. Exaustos e na linha de frente na batalha contra este poderoso inimigo, eles ainda lidam com o alto risco de contaminação pela Covid-19.

Dados do Ministério da Saúde, divulgados nesta terça-feira pelo jornal Folha de S.Paulo, apontam que o país perde um profissional da saúde a cada 19 horas por conta da Covid-19. Foram 470 desde o início da pandemia, uma média de 1,3 óbito por dia. Os números excluem a semana mais mortífera da doença no Brasil, entre 1º e 7 de março.

Leia também:

Levantamentos do Conselho Federal de Medicina (CFM) e do Conselho Federal de Enfermagem (Confem) indicam, porém, que os dados do Ministério da Saúde podem estar subnotificados. Segundo os órgãos, já foram registradas mortes de 551 médicos e 646 enfermeiros por causa da Covid-19, ou seja, uma a cada 7h30.

Segundo o Ministério da Saúde, existem 6.649.307 trabalhadores da saúde no Brasil, com 484.081 infectados pelo vírus. Desta forma, a taxa de infecção nestes profissionais é de 7,3%, maior do que os 5% da população em geral.

A taxa de letalidade segundo a pasta, no entanto, é de 0,1% entre estes profissionais, bem menor do que os 2,4% registrados na população.